Por Sharafuddin Sharafyar HERAT, Afeganistão (Reuters) - Ataques aéreos liderados pelos EUA mataram dezenas de afegãos, incluindo mulheres e crianças, disse a Cruz Vermelha na quarta-feira, aparentemente confirmando um incidente que pode ofuscar um encontro entre presidentes dos dois países.

Rohul Amin, governador da província de Farah Ocidental, disse temer que mais de cem civis tenham sido mortos durante uma batalha entre segunda e terça-feira. O chefe de polícia provincial Abdul Ghafar Watandar disse que o número de mortos pode ser ainda maior.

Caso confirmados, os números podem fazer desse incidente o mais mortal para civis afegãos desde a campanha para derrubar o Taliban, em 2001.

O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, se encontrará nesta quarta-feira com o presidente dos EUA, Barack Obama, em Washington. Será o primeiro encontro entre os dois líderes desde a posse de Obama.

Karzai enviou uma delegação com membros dos EUA e do Afeganistão para investigar o incidente, disse seu gabinete.

"O presidente classificou a perda de civis como injustificável e inaceitável e tratará disso com Obama", disse o palácio presidencial em um comunicado.

A perda de civis é fonte de grande tensão entre Washington e Kabul em um período de aumento da violência promovida pelo Taliban e com o anúncio de que as tropas dos EUA no país mais do que dobrarão até o final do ano.

Obama declarou que o Afeganistão e o vizinho Paquistão serão as maiores prioridades militares de Washington. Karzai, Obama e o presidente do Paquistão, Asif Ali Zardari, discutirão estratégias para a região em um encontro na Casa Branca na quarta-feira.

(Reportagem adicional de Hamid Shalizi)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.