Ataques do Exército matam 21 talibãs no Paquistão

Islamabad, 8 jun (EFE).- Pelo menos 21 talibãs morreram em ataques do Exército e de milícias tribais nas últimas 24 horas no conflituoso norte do Paquistão, como informou hoje o comando militar em comunicado.

EFE |

Segundo a nota, as forças de segurança mataram quatro "terroristas" no vale de Swat, principal palco da operação em grande escala contra os talibãs, e deixaram outros três insurgentes mortos no distrito vizinho de Buner, entre eles um líder.

O comunicado diz ainda que as milícias tribais incendiaram 13 casas e mataram 14 fundamentalistas em diferentes pontos da demarcação de Alto Dir, onde não há tropas desdobradas.

Assim, cerca de mil aldeões seguiram hoje, pelo terceiro dia consecutivo, com sua ofensiva contra os talibãs em represália ao atentado suicida contra uma mesquita em 5 de junho nesse distrito, que deixou 38 mortos.

As milícias cercaram também centenas de insurgentes nas zonas de Shaktas e Mena, segundo o Exército.

As autoridades paquistanesas apoiam a criação de milícias integradas por civis para combater a insurgência na Província da Fronteira do Noroeste (NWFP) e no cinturão tribal fronteiriço com o Afeganistão.

"As milícias tribais são uma forma de defesa tradicional dos pashtuns. A opinião sobre os talibãs estava dividida nessa zona, mas o terrível ataque contra um local de culto gerou dúvidas", explicou à Agência Efe Hasham Babar, vice-secretário do partido que lidera o Governo da NWFP. EFE igb/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG