Ataques deixam pelo menos 25 mortos no Afeganistão

Nove civis, entre eles uma criança, quatro soldados afegãos e 12 talibãs foram mortos nesta terça-feira em diversos atentados com bombas caseiras e enfrentamentos no sul do Afeganistão, a parte mais instável do país, anunciaram as autoridades afegãs.

AFP |

Uma bomba caseira explodiu na passagem de um microônibus no distrito de Maiwand, na província de Kandahar, feudo dos talibãs, matando nove civis, entre eles uma criança, anunciou uma fonte médica.

Outras quatro pessoas foram feridas na explosão.

"Nove corpos foram trazidos e quatro feridos foram internados em nosso hospital", declarou o médico Daud Farhad, funcionário do maior hospital da cidade de Kandahar.

"Seis homens, duas mulheres e uma criança morreram", detalhou.

Um ataque semelhante foi perpetrado contra um veículo no distrito vizinho de Zhari, feridno cinco civis, segundo uma autoridade local.

O ministério do Interior confirmou os dois ataques, que atribuiu aos "inimigos do Afeganistão", uma expressão frequentemente utilizada pelas autoridades para designar os talibãs, muito poderosos no sul.

A ONU anunciou no mês passado que mais de 1.000 civis morreram em atentados e combates durante os seis primeiros meses deste ano, ou seja, 25% a mais do que no mesmo período do ano passado.

Além disso, uma bomba caseira explodiu na passagem de um veículo militar na província de Zabul (sul) na madrugada desta terça-feira, matando três soldados afegãos e ferindo outros dois, informou o exército.

Na mesma província, as forças afegãs atacaram um esconderijo de talibãs e mataram cerca de 12 rebeldes, anunciou uma fonte oficial local.

Um soldado afegão morreu na explosão de uma bomba na província de Helmand.

bur/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG