Ataques deixam ao menos 34 mortos no Iraque, diz polícia

BAGDÁ (Reuters) - O ataque de um homem-bomba durante um funeral curdo na província de Diyala, no nordeste do Iraque, matou 25 pessoas e deixou outras 45 feridas, informou a polícia nesta segunda-feira. Oficiais disseram que as informações sobre números de mortos ainda estavam sendo atualizados e provavelmente aumentariam.

Reuters |

Mais cedo, uma bomba matou nove pessoas e feriu outras 23 em um terminal de ônibus no oeste de Bagdá. O ataque foi o segundo a bomba este mês no bairro predominantemente sunita de Abu Ghraib.

Uma fonte do hospital de Abu Ghraib disse que oito corpos provenientes da explosão foram levados para o local. Nove pessoas receberam tratamento para ferimentos.

A violência diminuiu significativamente no Iraque no último ano, chegando aos níveis mais baixos desde de meados de 2003, mas militantes, muitos ligados à Al Qaeda, ainda são capazes de realizar ataques com bombas devastadoras.

No dia 10 de março, um homem-bomba matou ao menos 28 pessoas também em Abu Ghraib. Os alvos eram líderes tribais e oficiais da segurança que estavam reunidos para uma reconciliação.

(Reportagem de Sherko Raouf)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG