JERUSALÉM - Dois jornalistas palestinos ficaram feridos hoje em um ataque aéreo israelense contra uma sede da agência da ONU para os refugiados palestinos (UNRWA) em Gaza, disse um porta-voz da organização.

O ataque aconteceu nesta quinta-feira na Cidade de Gaza, onde as forças israelenses entraram pela primeira vez desde o início da ofensiva israelense, em 27 de dezembro.

O complexo era o centro de operações de vários meios de comunicação árabes e ocidentais. O Exército de Israel disse que está checando as informações.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, se disse "escandalizado com o bombardeio israelense" contra as instalações da principal agência da ONU de ajuda aos palestinos em Gaza.

"Gostaria de expressar que protesto firmemente e que estou escandalizado. Já pedi uma explicação detalhada ao ministro da Defesa e ao ministro das Relações Exteriores", declarou Ban à imprensa em Tel Aviv.


Ataque israelense na Cidade de Gaza / AP

"Três projéteis atingiram um complexo da UNRWA em Gaza, causando um grande incêndio", disse o porta-voz Richard Gunnes.

O ataque aconteceu pouco antes de o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, se encontrar em Tel Aviv com a ministra de Assuntos Exteriores israelense, Tzipi Livni.

Ofensiva em Gaza se intensifica

A ofensiva israelense na Faixa de Gaza deu sinais de que está se intensificando na madrugada desta quinta-feira, ao mesmo tempo em que Israel avaliou como positivas as negociações para um cessar-fogo que estão ocorrendo no Egito.

O Exército israelense confirmou ter realizado ataques a 70 alvos em Gaza.

Além disso, há informações de que as tropas do país estão avançando na Cidade de Gaza , com intensos confrontos entre soldados e militantes palestinos em áreas residenciais.


Ataques são mantidos nesta quinta-feira na Faixa de Gaza / AP

Nesta quinta-feira, o principal negociador de paz israelense, Amos Gilad, chega ao Cairo para conversas com o governo egípcio. Na quarta-feira, representantes do Hamas estiveram no país e disseram ter avançado nas negociações.

Após 20 dias de confrontos, fontes dos serviços de saúde de Gaza dizem que pelo menos de 1.028 pessoas morreram - cerca de 30% delas são crianças.

20º dia de ataques

Leia também

Vídeos

Opinião

Leia mais sobre: Oriente Médio

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.