Ataques da esquerda radical atingem escritório de emprego em Berlim

Berlim, 30 dez (EFE).- Um escritório de mediação de emprego de Berlim sofreu nesta madrugada um atentado à bomba, o que a Polícia considera uma nova agressão da esquerda radical, após a sequência de atentados contra automóveis de luxo e ônibus de uma empresa que aluga veículos ao Exército.

EFE |

Segundo informaram hoje fontes policiais, a bomba causou danos nas portas de entrada do prédio, no qual os assaltantes escreveram palavras de ordem políticas.

Na madrugada da segunda-feira, 20 ônibus de uma empresa que aluga veículos ao Exército alemão foram danificados em Berlim.

A empresa tinha sido citada em diversos sites da esquerda radical como suposta "sócia do inimigo", em alusão às forças armadas.

Os ataques contra automóveis de luxo, transformados há meses em inimigos número um da esquerda radical, passaram nesta semana para Promotoria federal a pedido do Sindicato da Polícia (DPoIG), que alertou sobre o aumento dos casos em alguns distritos de Berlim considerados redutos da esquerda.

Só na madrugada do sábado para o domingo seis automóveis foram queimados nos distritos de Kreuzberg e Prenzlauer Berg, com esses o número de veículos incendiados em Berlim neste ano já superam os 200.

As autoridades berlinenses tinham registrado o aumento deste tipo de ações, atribuídas à esquerda radical e aos denominados "grupos autônomos" e "bloco negro".

Pela estatística da Polícia, o número de delitos atribuídos aos grupos radicais duplicou em 2009 com relação ao ano anterior.

Calcula-se que em Berlim pelo menos 1 mil militantes de esquerda violentos.

A Polícia alertou ao que denomina de "crescente criminalidade nos movimentos de protestos" e o aumento dos atos de violência atribuídos à esquerda radical. EFE nvm-gc/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG