Dois ataques suicidas a bomba mataram pelo menos 12 pessoas nesta quarta-feira na república russa do Daguestão, no Cáucaso Norte. As autoridades afirmaram que as explosões ocorreram perto de um prédio do ministério do Interior e do Serviço Federal de Segurança (FSB) na cidade de Kizlyar, que fica próxima da fronteira com a Chechênia.

Um chefe de polícia e nove policiais estão entre os mortos, afirmaram em nota a comissão de investigação. Vinte e três pessoas foram feridas.

Autoridades disseram que um homem dirigindo um carro-bomba explodiu o veículo quando foi abordado por policiais de trânsito, por volta das 8h30 (1h30, no horário de Brasília).

Um homem-bomba usando uniforme policial se explodiu cerca de 35 minutos depois, ao se aproximar do local do primeiro ataque.

A Rússia está em alerta desde segunda-feira, quando duas bombas no metrô de Moscou mataram 39 pessoas.

Naquela ocasião, uma das bombas também explodiu perto de um prédio da FSB, na estação de Lubyanka.

A Rússia suspeita que separatistas chechenos estão por trás do ataque em Moscou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.