BAGDÁ (Reuters) - Dois postos de polícia e um hospital foram alvo de ataques suicidas a bomba no Iraque e deixaram 31 pessoas mortas e outras 48 feridas, dias antes das eleições parlamentares. A votação de domingo no Iraque é vista como um passo fundamental para o país, uma vez que as tropas norte-americanas se preparam para encerrar as operações de combate em agosto, antes da retirada total no fim de 2011.

Segundo a polícia, no primeiro dos dois ataques os carros carregados com explosivos foram detonados nos centros da polícia no oeste da cidade de Baquba, 65 km ao nordeste de Bagdá.

O terceiro homem-bomba, aparentemente vestindo um uniforme da polícia e a pé, se explodiu no principal hospital da cidade, enquanto feridos eram levados para lá.

Baquba é a capital de Diyala, um província problemática onde militantes da Al Qaeda e outros grupos militantes sunitas ainda combatem as tropas norte-americanas e forças de segurança iraquianas.

A porta-voz do governo local, Samira al-Shibli, disse que forças de segurança impuseram um toque de recolher na província e fecharam as principais estradas nos acessos a cidades grandes para tentar prevenir ataques.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.