Ataque tribal mata 171 e fere 26 no Sudão

Cartum, 3 ago (EFE).- Pelo menos 171 pessoas, na maioria mulheres e crianças, morreram no domingo no sul do Sudão e 26 ficaram feridas devido a um ataque tribal na vila de Mareng, informaram hoje fontes oficiais sudanesas.

EFE |

Hussein Marniut, deputado dessa região, disse em declarações por rádio que o ataque foi cometido por jovens armados da tribo Murli como vingança por uma ação anterior da tribo Nuer, à qual acusaram de ter roubado vacas.

As fontes disseram que entre os mortos há 100 mulheres e crianças, além de 60 homens e 11 militares do Exército Popular para a Libertação do Sudão (SPLA, em inglês).

O sul do Sudão é uma região autônoma administrada pelo SPLA desde os acordos de paz assinados em 9 de janeiro de 2005.

Entre os feridos, há três soldados do SPLA, que estão sendo atendidos em hospitais da vizinha localidade de Akobo.

O legislador acrescentou que muitos habitantes da região fugiram de suas comunidades de origem. EFE az/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG