Ataque taliban mata ao menos 8 soldados no Paquistão

As forças talebans paquistanesas prometeram vingar a morte de Osama

EFE |

Pelo menos oito soldados paquistaneses e cerca de 12 rebeldes morreram na noite desta quarta-feira em um ataque taliban contra um posto das forças de segurança na região tribal do Waziristão do Sul, na fronteira do Paquistão com o Afeganistão.

O incidente ocorreu quando um numeroso grupo de insurgentes - que, segundo algumas versões, tinha cerca de 150 membros - atacou o posto de controle de Marobi, na região de Makin, afirmou nesta quinta-feira à Agência Efe um agente das forças de segurança, que pediu para manter anonimato.

A fonte não soube precisar quantos insurgentes perderam a vida na reação das forças de segurança paquistanesas, mas o canal televisivo "Dunya" afirmou que até 12 talibãs teriam morrido nos combates.

Há uma semana, 25 membros das forças de segurança - a maioria policiais - e 45 insurgentes morreram em confrontos suscitados após outro ataque contra um posto de controle também na fronteira com o Afeganistão.

O ataque desta quarta-feira ocorreu em uma zona limítrofe do Waziristão do Sul com a vizinha Waziristão do Norte, reduto de grupos jihadistas e talibãs, onde os Estados Unidos querem há um ano que o Paquistão faça uma operação militar.

A incursão rebelde aconteceu depois que os EUA lançaram na quarta-feira um ataque com mísseis de um avião teleguiado (drone) no Waziristão do Norte, deixando 20 mortos.

No último dia 3, um desses ataques no Waziristão do Sul acabou com a vida de um alto comando da Al Qaeda, o paquistanês Ilyas Kashmiri, segundo fontes insurgentes.

Os talibans paquistaneses prometeram vingar a morte do líder terrorista Osama bin Laden, abatido pelas forças americanas no dia 2 de maio em Abbottabad, localidade próxima a Islamabad, o que nas últimas semana aumentou a violência no país.

    Leia tudo sobre: PAQUISTÃOCONFLITO

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG