Ataque talibã contra empresa de construção causou 30 mortes

Atentado realizado há dois dias na conflituosa província sulina afegã de Helmand tem número vítimas confirmado

EFE |

CABUL - O número de mortos em um ataque talibã contra uma empresa de construção, realizado há dois dias na conflituosa província sulina afegã de Helmand, chegou a 30, informou neste sábado à agência Efe uma fonte oficial.

O chefe de segurança do distrito de Sangin, Mohinudin, explicou que 30 guardas de segurança contratados por uma companhia de construção morreram em um longo combate com um grande grupo de talibãs.

Na sexta-feira, o porta-voz do governador de Helmand, Mohammed Dawoud Ahmadi, tinha situado em 12 o número de mortos, embora uma fonte da empresa, citada pela agência de notícias "AIP", assegurou que 37 membros da companhia tinham falecido.

Segundo disse Mohinudin neste sábado, outros 17 guardas que isolavam as obras de construção de uma estrada de 100 quilômetros entre os distritos de Sangin e Gereshk ficaram feridos no ataque.

Os talibãs também sofreram "muitas baixas" no enfrentamento armado, que durou o dia todo, disse a fonte, que não as quantificou. Os insurgentes destruíram ou roubaram 20 veículos da empresa.

Os ataques da insurgência talibã contra estas companhias são frequentes, especialmente no terço sul do país.

A recorrente colocação de bombas nas estradas faz com que muitas destas empresas contem com grandes medidas de segurança e contratem guardas ou obtenham estes serviços de empresas privadas.

O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, assinou esta semana um decreto para dissolver as companhias de segurança privadas que atuam no país em um prazo de quatro meses. EFE nh-amp/fm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG