Ataque suicida mata quatro perto de base da Otan no Afeganistão

Os mortos são dois soldados estrangeiros e dois civis afegãos

Reuters |

Um ataque suicida matou dois soldados estrangeiros e dois civis afegãos em um bazar perto de uma base da Otan no sudeste do Afeganistão no domingo, e feriu quase 20 outras pessoas, informaram autoridades do Afeganistão e da Otan.

A violência no país está no seu pico desde que os talibãs foram retirados do poder há mais de nove anos, com fatalidades recordes em todos os lados do conflito, apesar da presença de tropas estrangeiras de quase 150.000 homens.

O aumento da insegurança e a expansão da insurgência para áreas antes pacíficas pesarão sobre o presidente Barack Obama e sua administração, que se prepara para uma revisão da guerra em pouco mais de uma semana.

O Talibã assumiu a responsabilidade sobre a explosão no distrito de Gardez em Paktia, província localizada ao sul de Cabul e perto da fronteira com o Paquistão.

O major S. Justin Platt, porta-voz da Força de Assistência de Segurança Internacional (Isaf), liderada pela Otan, em Paktia confirmou que havia várias vítimas.

"Dois soldados da Isaf foram mortos e seis, feridos", afirmou Platt à Reuters pelo telefone. Autoridades da Isaf em Cabul confirmaram que a explosão foi suicida.

Este ano foi o mais letal para tropas estrangeiras desde que a guerra comentou em 2001. Cerca de 680 soldados já morreram até então em 2010, comparado 521 para todo o ano de 2009. Cerca de 2.250 soldados estrangeiros já morreram no Afeganistão desde o início da guerra.

    Leia tudo sobre: afeganistãoataque

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG