Ataque suicida em aeroporto mata civis no Afeganistão

Segundo porta-voz do Taleban, que reivindicou responsabilidade pelo atentado, objetivo era atingir comboio da Otan

iG São Paulo |

Um ataque suicida em um aeroporto usado pelas forças internacionais na cidade de Kandahar, ao sul do Afeganistão, deixou ao menos sete civis mortos, infomaram autoridades.

Leia também: Soldados britânicos são acusados de abuso de menores no Afeganistão

AP
Ataque em Kandahar atinge veículos no Afeganistão

Separadamente, as autoridades afegãs registraram nesta quinta-feira que avalanches em regiões montanhosas ao norte mataram ao menos 29 pessoas.

O Talebam reivindicou responsabilidade pelo ataque desta quinta em uma movimentada entrada do Campo Aéreo de Kandahar, dizendo que seu alvo era um comboio da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), que se utiliza do local.

Duas testemunhas informaram à agência Associated Press que eles suspeitavam que o carro-bomba usado pelo suicida tentava atingir as forças americanas, porque ele detonou seus explosivos assim que duas caminhonetes, que geralmente é usada pelos estrangeiros, deixavam a base. A coalizão disse que nenhum soldado da Otan foi morto. Não há, entretanto, informações sobre feridos.

O porta-voz do Taleban Qari Yousef disse que soldados da Otan abriram fogo após a explosão, e foram responsáveis pela morte de três dos sete civis. A coalizão nega essa informação, dizendo que não houve tiroteio depois da explosão.

Mais cedo, autoridades informaram que o homem-bomba estava andando próximo ao portão do local, mas o ministro do Interior afegão depois disse que ele dirigia um Toyota Corolla.

Zalmai Ayubi, porta-voz do governo de Kandahar, disse que duas crianças estavam entre os sete mortos. Ele disse que outros oito civis, incluindo duas crianças e uma mulher, ficaram feridos.

Na quarta-feira, 13 civis, incluindo três policiais afegãos, foram mortos quando um homem-bomba acionou seus explosivos em um bazar próximo à província de Helmand. O governo local afirmou que 22 ficaram feridos na explosão no distrito de Kajaki. A Otan disse que alguns soldados estrangeiros foram mortos e feridos no ataque, mas não deu detalhes.

No final da noite de quarta-feira, a Otan registrou que um soldado foi morto em uma explosão ao sul do Afeganistão, mas não especificou se ele morreu no ataque de Kajaki ou em outro incidente.

O general John Allen, comandante das forças da Otan e dos EUA no Afeganistão, condenou o ataque de Kajaki, dizndo que isso era uma evidência de que os insurgentes do Taleban "declarou guerra" contra o povo afegão. Ele disse que tamanha violência "apenas isolará mais ainda o Taleban no processo de negociação de paz".

Os Estados Unidos estão trabalhando para intermediar negociações entre o Taleban e o presidente Hamid Karzai, para pôr fim a dez anos de guerra. Os insurgentes recentemente disseram que eles abririam um escritório no Catar para seguir com as negociações, mas que continuariam lutando.

Ao norte do Afeganistão, 29 pessoas morreram em avalanches registradas desde segunda-feira na província de Badakhshan, segundo a agência de gerenciamento de desastres naturais do país. Ao menos 40 dicaram feridos e as equipes de resgate lutam para alcanças as áreas montanhosas do país, que são atingidas por intensas nevascas.

Com AP

    Leia tudo sobre: talebanafeganistãoviolênciaataqueotankandahar

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG