Ataque suicida deixa pelo menos 2 mortos e 34 feridos no Sri Lanka

Nova Délhi, 2 jan (EFE).- Pelo menos dois soldados cingaleses morreram hoje e 34 pessoas ficaram feridas quando um suicida que conduzia uma moto detonou a carga explosiva que levava perto de uma base militar em Colombo, informou à Agência Efe uma fonte do Ministério da Defesa do Sri Lanka.

EFE |

A fonte atribuiu o atentado à guerrilha dos Tigres de Libertação da Pátria Tâmil (LTTE), cuja capital de fato, Kilinochi, foi tomada hoje pelas tropas governamentais.

O ataque aconteceu na região de Slave Island, em frente à sede central das Forças Aéreas do Sri Lanka.

Entre os 34 feridos há 12 membros da corporação, segundo a fonte de Defesa consultada pela Efe.

O portal "TamilNet", afim ao LTTE, confirmou que os dois mortos são membros das Forças Aéreas cingalesas.

A "explosão" aconteceu enquanto Colombo "estava comemorando com fogos de artifício a ocupação de Kilinochi", ironizou o portal da guerrilha, embora não tenha atribuído formalmente o atentado ao LTTE.

Apenas uma hora antes do atentado, o presidente do Sri Lanka, Mahinda Rajapaksa, anunciou a conquista de Kilinochi, reduto da guerrilha situado a cerca de 320 quilômetros ao norte de Colombo.

"TamilNet" admitiu que a localidade tinha sido "ocupada", embora tenha assegurado que a guerrilha transferiu seu infra-estrutura para outra região do nordeste da ilha.

Os LTTE, a quem o Governo do Sri Lanka atribuiu vários atentados tanto em Colombo como em outras zonas do país, luta há 25 anos contra o Exército cingalês em reivindicação de um estado independente para as áreas de maioria tâmil. EFE amp/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG