Ataque suicida deixa 20 mortos e 30 feridos em cemitério no Iraque

BAGDÁ - Um terrorista suicida matou nesta sexta-feira em um cemitério 20 pessoas que assistiam ao funeral de um policial morto ontem, disseram à Agência Efe fontes policiais iraquianos.

EFE |

Muitas das vítimas são agentes que assistiam ao funeral de seu companheiro, por isso que se suspeita que o atentado pode ser obra da Al Qaeda ou de algum de seus grupos afins.

O ataque aconteceu no cemitério de Hamrín, na localidade de Saadiya, a cerca de 3 quilômetros de Baquba, capital da província de Diyala, situada entre Bagdá e a fronteira iraniana.

O terrorista, que levava um cinto explosivo escondido entre suas roupas, se passou por um familiar distante do morto.

Quando se encontrava entre os homens que apresentavam suas condolências à família, ativou sua carga explosiva, matou 20 dos presentes e deixou outros 30 feridos.

Os feridos, muitos em estado grave, foram imediatamente levados a uma base militar americana próxima e ao Hospital de Baquba.

A província de Diyala se transformou em uma das mais complicadas do Iraque nos dois últimos anos, junto às de Mossul e Kirkuk, todas elas multiétnicas.

Leia mais sobre: Iraque

    Leia tudo sobre: iraque

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG