Ataque maoísta mata 13 na Índia

Nova Délhi, 11 mai (EFE).- Pelo menos 12 policiais e um civil morreram e seis pessoas ficaram feridas em um ataque cometido pela guerrilha maoísta na região indiana de Chhattisgarh, informou hoje uma fonte policial.

EFE |

Um comboio das forças de segurança formado por três veículos nos quais viajavam 41 policiais foi atacado ontem à noite por um grupo de 150 guerrilheiros maoístas no distrito de Dhamtari, explicou o subdiretor-geral da Polícia local, Girdhari Nayak, citado pela agência indiana "Ians".

Fortemente armados, os rebeldes "detonaram várias bombas e depois abriram fogo indiscriminadamente contra as tropas", explicou Nayak.

Três policiais gravemente feridos foram resgatados hoje por um helicóptero do Governo da região e transferidos a um hospital.

O comboio atacado tinha ido para Dhamtari após receber informações dos serviços de inteligência sobre uma possível reunião de guerrilheiros maoístas na região.

De acordo com a "Ians", na semana passada, 13 pessoas morreram em diferentes ataques guerrilheiros na região, entre eles sete membros das forças de segurança e um líder do partido hinduísta Bharatiya Janata Party, que governa na região.

Fontes policiais calculam em mais de 1.500 o número de mortos pela violência maoísta em Chattisgarh desde o ano 2000.

A insurgência maoísta, considerada pelo Estado indiano como um grupo "terrorista", luta para estabelecer um país independente nas regiões leste e central da Índia. EFE sp/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG