Ataque guerrilheiro na Colômbia mata dois em missão médica

BOGOTÁ (Reuters) - Duas pessoas morreram no domingo em um ataque com explosivos promovido pelo maior grupo guerrilheiro da Colômbia contra uma missão médica, em uma região de mata no sul do país, informaram autoridades militares e da polícia. O ataque, atribuído às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, aconteceu nas cercanias da cidade de San Vicente del Caguán, no departamento de Caquetá.

Reuters |

"Os guerrilheiros ativaram uma carga explosiva quando passava uma caravana de quatro veículos que transportava pessoal médico e que estava claramente identificada com distintivo de missão médica", disse à Reuters um oficial do exército.

"Escutamos um forte estrondo, a caminhonete que liderava o comboio voou e caiu em um abismo fora da estrada", disse uma pessoa que viajava em um dos veículos e não foi ferida pela explosão.

O ataque contra a missão médica que daria assistência a camponeses da região, aconteceu dois dias depois que rebeldes emboscaram com explosivos uma patrulha da polícia no departamento de Arauca. Esse ataque matou nove pessoas.

A Colômbia enfrenta um conflito interno de mais de quatro décadas, no qual as Forças Armadas do Estado enfrentam a guerrilha que obtém recursos por meio da produção de cocaína.

A região em que ocorreu o ataque contra a missão médica faz parte de um enclave de 42 mil quilômetros quadrados, duas vezes o tamanho de El Salvador, que serviu de sede a uma fracassada negociação de paz entre o governo do ex-presidente Andrés Pastrana e as Farc, entre o final de 1998 e início de 2002.

(Por Luis Jaime Acosta)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG