Seis membros da missão conjunta de paz da ONU e da União Africana em Darfur, no oeste do Sudão, foram mortos em um ataque nesta quarta-feira, informou uma autoridade da ONU à BBC. Entre os mortos estão quatro soldados ruandeses, um policial de Gana e um outro de Uganda.

Pelo menos outros sete soldados ficaram feridos.

Segundo informações da imprensa estatal, um comboio de 40 veículos armados fez uma emboscada contra as tropas de paz quando passava por uma patrulha no norte de Darfur.

Pelos menos dez veículos da missão conjunta de paz (Unamid) foram destruídos.

Falta de tropas
A Unamid vem lutando para conter a violência na região e conta apenas com nove mil dos 26 mil soldados necessários.

A autoria do ataque ainda é desconhecida. Vários grupos armados operam na região, entre facções rebeldes, milícias pró-governo e criminosos.

Na semana passada, o ministro das Relações Exteriores de Burkina Fasso, Djibril Bassole, foi apontado como novo enviado de paz da Unamid a Darfur.

Os diálogos com os rebeldes se complicaram recentemente porque as facções têm se dividido em dezenas de grupos.

Desde que o conflito começou em Darfur há cinco anos, a ONU estima que cerca de 300 mil pessoas tenham morrido e mais de 2 milhões tenham deixado suas casas.

Milícias pró-governo são acusadas de praticar atrocidades contra a população de Darfur.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.