Ataque dos EUA matou traficante de armas na Síria, dizem militares

Fontes militares dos Estados Unidos disseram nesta terça-feira que um ataque aéreo americano na Síria matou um homem que traficava armas para o Iraque. As fontes, que pediram para não serem identificadas, disseram que a operação realizada no domingo que resultou na morte do iraquiano Abu Ghadiyah foi um sucesso.

BBC Brasil |

A Casa Branca não confirmou nem desmentiu o incidente.

A Síria disse que o ataque foi uma "agressão terrorista" e que oito civis desarmados teriam morrido no mesmo incidente, ocorrido em Abu Kamal, em território sírio, a cerca de oito quilômetros da fronteira com o Iraque.

Ghadiyah era acusado de pertencer a uma rede ligada à Al-Qaeda que traficava armas da Síria para o Iraque. O governo americano acredita que ele estava por trás de um ataque a uma delegacia no Iraque neste ano, que matou 11 pessoas.

O governo dos Estados Unidos vinha pressionando a Síria há meses para entregar Ghadiya às forças americanas.

O ataque de domingo, com um helicóptero, foi semelhante aos realizados por tropas dos Estados Unidos no Paquistão.

Segundo o correspondente da BBC em Washington Jonathan Beale, com a proximidade do fim do seu mandato, as ações militares do governo de George W. Bush estão mais ousadas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG