Ataque deixa quatro mortos e cerca de 50 ficaram feridos em Jerusalém

(Atualiza número de mortos e feridos e acrescenta reivindicação) Jerusalém, 2 jul (EFE).- Quatro pessoas morreram e cerca de 50 ficaram feridas em um ataque cometido por um palestino que usou uma escavadeira contra vários veículos em uma rua central de Jerusalém, confirmou à Agência Efe o porta-voz da Polícia, Miki Rosenfeld.

EFE |

Três mulheres e um homem israelenses morreram no ataque, no qual, segundo fontes médicas, cerca de 50 ficaram feridas no ataque, cometido por um jovem palestino que entrou em uma escavadeira, com a qual fez tombar dois ônibus e passou por cima vários veículos e pedestres.

As autoridades declararam o estado de emergência em Jerusalém após o atentado, que ocorreu hoje por volta das 12h (6h de Brasília) na rua Jaffa, nas imediações do cruzamento de Sha'arei Yisreal, na entrada de Jerusalém.

Segundo fontes da Estrela de Davi Vermelha (equivalente à Cruz Vermelha), pelo menos um dos feridos se encontra em estado crítico, dois estão em situação grave e 44 tiveram lesões moderadas e leves.

Rosenfeld confirmou à Efe que o atacante era "um homem palestino de cerca de 30 anos residente em Jerusalém Oriental" e que "foi morto por um oficial da Polícia e um guarda de segurança privada", que conseguiram entrar na escavadeira após vários minutos nos quais o motorista espalhou pânico e destruição.

Uma testemunha disse à Efe que o atacante entrou na escavadeira, com uma pá de grandes dimensões, e destruiu completamente um veículo dirigido por uma mulher - que morreu na hora - e onde também estava um bebê, que ficou ferido, além de outros veículos.

"Vimos o trator se dirigindo em direção aos veículos que estavam parados no sentido contrário", disse outra testemunha à televisão israelense, que identificou que a escavadeira era da empresa americana Caterpillar.

A facção armada palestina Brigadas de Libertação da Galiléia, desconhecida até poucos meses atrás, assumiu a autoria do ataque, em comunicado distribuído à imprensa árabe.

"Este ataque é a resposta às constantes agressões contra nosso povo palestino, especialmente os assassinatos sionistas que continuam na Cisjordânia, e também contra o Hamas, que busca nossos membros e líderes na Faixa de Gaza", diz o documento.

A nota identifica o atacante como Asa Hashim Abu Dehem, de 30 anos e morador da aldeia palestina de Tzur Baher, em Jerusalém Oriental. EFE aca/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG