Ataque de rebeldes deixa 16 mortos e 45 feridos na RDC

Johanesburgo, 13 ago (EFE).- Pelo menos 16 de pessoas morreram e outras 45 ficaram feridas após um ataque na noite de terça para quarta-feira supostamente realizado por guerrilheiros Mai-Mai em Bisié, 150 quilômetros ao noroeste de Goma, capital da região de Kivu Norte, na República Democrática do Congo (RDC).

EFE |

Segundo a rádio "Okapi", o ataque aconteceu por volta de 3h (23h de quarta-feira em Brasília) na mina de estanho de Mpana, cerca de 45 minutos de Bisié, localidade na qual moram 16 mil pessoas.

Entre os mortos, informaram as autoridades locais, há dois policiais, mas, segundo o corpo policial que se dedica à proteção das minas em Goma, o número de vítimas chegaria a 40, e a maioria mineiros e comerciantes.

As autoridades locais informam que "os autores deste ataque seriam rebeldes Mai-Mai, dirigidos por um homem chamado Tcheka, que caminharam durante quatro horas desde a localidade de Wango até Bisié" e que se retiraram depois do ataque após ter ficado com o dinheiro e com objetos de valor das vítimas.

Nem soldados das Forças Armadas da República Democrática do Congo (FARDC) nem os agentes da Polícia de Minas conseguiram conter os ataques, e, por isso, a Missão da ONU na RDC, a Monuc, anunciou hoje o envio de mais militares a Bisié. EFE hc/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG