Ataque de milicianos mata cinco no sul da Nigéria

Lagos, 16 jul (EFE).- Pelo menos cinco pessoas morreram hoje no sul da Nigéria, região rica em petróleo, quando cerca de 30 milicianos fortemente armados atacaram uma embarcação da Marinha nigeriana, confirmaram fontes militares.

EFE |

O ataque aconteceu por volta de 1h40 (21h40 de Brasília de terça-feira), em um rio da localidade de Olubiri, no estado de Rivers, centro da indústria petrolífera do delta do Níger, disse à imprensa o porta-voz da força militar conjunta posicionada na região, tenente-coronel Sagir Moussa.

No tiroteio, que se estendeu por mais de duas horas, morreram um oficial da Marinha, três dos milicianos e um civil, que ficou no fogo cruzado entre os dois grupos, destacou a fonte.

A embarcação, que serve de alojamento para o pessoal da Marinha, está ancorada perto de uma planta de bombeamento da Shell. Porém, as instalações da multinacional não foram atacadas, disse o porta-voz militar.

Nenhum dos grupos de milicianos que operam no sul da Nigéria assumiu o ataque, ocorrido seis dias depois de o Movimento para a Emancipação do Delta do Níger (Mend, em inglês) ter anunciado o fim da trégua unilateral declarada em junho.

O Mend decidiu suspender o cessar-fogo depois que o primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, ofereceu apoio militar ao Governo do presidente nigeriano, Umaru Yar'Adua, para pôr fim ao roubo de petróleo no sul do país. EFE da/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG