Ataque de forças paquistanesas mata pelo menos 40 insurgentes

Fontes asseguram que há civis entre os mortos no bombardeio

EFE |

Pelo menos 40 supostos insurgentes morreram em bombardeios das forças de segurança paquistaneses na conflituosa região tribal da fronteira com o Afeganistão, informou à agência Efe um porta-voz militar.

A ofensiva, realizada na terça-feira com helicópteros de artilharia, aconteceu terça-feira, em região onde, nos últimos meses, vários membros de facções talibãs e outros grupos extremistas que fogem das operações do exército em outras áreas do noroeste do país encontraram abrigo, segundo a fonte.

De acordo com a fonte militar, entre 40 e 45 fundamentalistas morreram e há um número indeterminado de feridos. Fontes oficiais não identificadas asseguraram ao canal televisivo "Dawn" que havia muitos civis entre os mortos no bombardeio, mas a fonte militar consultada pela Efe não confirmou.

A região onde aconteceu o ataque tem, segundo os analistas, uma grande importância estratégica, pois é onde fica a principal passagem terrestre para o Afeganistão.

Esta passagem é utilizada diariamente por centenas de caminhões que transportam provisões como combustível, equipamentos militares e alimentos às tropas da Otan em combate em território afegão.

Fontes oficiais informaram à Efe que a intensidade dos conflitos diminuiu nas últimas semanas por conta das graves inundações sofridas pelo Paquistão, que afetaram entre 17,2 e 20 milhões de pessoas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG