Ataque da guerrilha maoísta mata ao menos 7 na Índia

Nova Délhi, 15 abr (EFE).- Pelo menos 7 pessoas, entre elas cinco insurgentes, morreram em um novo ataque da guerrilha maoísta na região de Jharkhand, no centro da Índia, na véspera das eleições legislativas, informou hoje uma fonte policial.

EFE |

Um grupo de guerrilheiros armados lançou ontem à noite uma bomba contra um ônibus em que viajavam cerca 80 membros das forças de segurança e abriram fogo contra os agentes no distrito de Lathear.

"O motorista do ônibus morreu na hora, enquanto um policial morreu a caminho do hospital. Também recuperamos corpos de cinco rebeldes maoístas", disse um porta-voz da Polícia citado pela agência de notícias indiana "Ians".

Também em Jarkhand, cerca de 200 guerrilheiros atacaram um acampamento do corpo de segurança de controle de fronteiras, instalado no distrito de Palamu com o objetivo de garantir a segurança nas eleições, que começam amanhã.

Nos últimos dias, os insurgentes intensificaram suas ações, tornaram pública sua intenção de boicotar as eleições e ameaçaram cortar as mãos dos cidadãos que votem.

Os guerrilheiros maoístas, conhecidos na Índia como naxalitas depois que em 1967 protagonizaram uma revolta contra as forças de segurança na aldeia bengali de Naxalbari, reivindicam um Estado comunista no centro e no leste do país. EFE ss/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG