Ataque contra mesquita deixa 11 mortos no sul da Tailândia

BANGCOC - Rebeldes invadiram nesta segunda-feira uma mesquita do sul da Tailândia e abriram fogo indiscriminadamente, matando pelo menos 11 fiéis e ferindo outros 12, anunciou o exército.

Redação com agências internacionais |

A mesquita atacada no início da noite (horário local) fica no distrito de Cho-ai-rong, na província de Narathiwat, no sul do país, uma região de maioria muçulmana.


Equipe de resgate retira ferido de dentro da mesquita / AFP

Armados com fuzis de assalto, os invasores entraram na mesquita, onde cerca de 50 fiéis estavam rezando, e "abriram fogo de maneira indiscriminada", declarou um porta-voz da polícia local.

"Dez pessoas morreram, entre elas o imã", afirmou, destacando que outras 13 pessoas tinham sido feridas.

Pouco depois, o coronel Parinya Chaidilok, porta-voz do exército, mencionou um balanço de 11 mortos e 12 feridos.

Os ataques se multiplicaram nesta província. Mais cedo nesta segunda-feira, um soldado morreu e outros oito ficaram feridos na explosão de uma bomba. Domingo, também em Narathiwat, um potente artefato deixou dois mortos e destruiu vários edifícios.

As três províncias do sul da Tailândia têm sido palco nos cinco últimos anos de uma recrudescência da violência separatista.

Os habitantes desta região, localizada na fronteira com a Malásia, são em maioria malaios e de religião muçulmana, ao contrário do resto da Tailândia, um país de maioria budista.

Mais de 3.700 pessoas morreram em atos de violência separatista desde janeiro de 2004 no sul muçulmano da Tailândia, onde as tropas de Bangcoc estão mobilizadas para enfrentar grupos de insurgentes pouco conhecidos.

* Com AFP

Leia mais sobre Tailândia

    Leia tudo sobre: tailândia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG