Ataque contra consulado dos EUA deixa seis mortos no Paquistão

Ao menos seis pessoas, incluindo quatro terroristas e um policial, morreram nesta segunda-feira quando as forças de segurança paquistanesas evitaram um ataque contra o consulado dos Estados Unidos em Peshawar, noroeste do Paquistão.

iG São Paulo |

Na manhã desta segunda-feira, uma série de poderosas explosões sacudiu a cidade de Peshawar, no oeste do Paquistão, em área próxima ao consulado americano.

"As forças de segurança mataram quatro insurgentes. Toda a zona está cercada pelo Exército. Os milicianos tentaram entrar no consulado americano, mas não conseguiram", completou. "A situação agora está sob controle", disse o ministro da Província da Fronteira do Noroeste, Bashir Ahmed Bilur.


Coluna de fumaça é vista após explosão perto de embaixada dos EUA / AFP

Testemunhas dizem que podiam ver colunas de fumaça sobre a cidade e que alguns prédios desabaram. Depois das explosões houve um tiroteio entre integrantes das forças de segurança e supostos militantes.

"Os insurgentes chegaram em dois veículos. Estavam bem equipados. Era um ataque bem organizado", afirmou o ministro Bashir Ahmed Bilur.


Soldados paquistaneses controlam área das embaixadas em Peshawar / AFP

O porta-voz da embaixada dos Estados Unidos em Islamabad, Ariel Howard, confirmou mais cedo que o consulado americano em Peshawar foi alvo de um ataque, mas não soube precisar se o prédio foi atingido nem a existência de vítimas.

Um oficial das forças de segurança afirmou à AFP que os autores do atentado foram "insurgentes islamitas".

Este é o termo utilizado pelas autoridades para os talebans aliados da rede terrorista Al-Qaeda, autores de uma onda de atentados que nos últimos dois anos e meio deixou 3.200 mortos.

Atentado no noroeste do país

Mais cedo, pelo menos 41 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas em um atentado a bomba suicida durante uma manifestação no distrito de Lower Dir, no noroeste do Paquistão.

Funcionários dos serviços de emergência ainda estão procurando mais vítimas sob os escombros.

A manifestação, que tinha reunido centenas de pessoas, foi organizado pelo Partido Nacional Awami, de tendência nacionalista e secular e que se opõe fortemente ao Taleban e a outros militantes islamistas.

Dezenas de líderes locais foram mortos por militantes durante os dois anos em que o Taleban controlou os distritos de Swat, Dir e Buner, até que, no ano passado, forças do governo retomaram o controle da região.

* Com AFP, AP e BBC Brasil

Leia mais sobre Paquistão

    Leia tudo sobre: paquistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG