Ataque contra carro de deputado mata pelo menos quatro pessoas no Paquistão

Islamabad, 21 mai (EFE).- Pelo menos quatro familiares de um deputado do Parlamento do Paquistão morreram hoje no noroeste do país, quando o carro em que viajavam, de propriedade do legislador, foi baleado por supostos insurgentes.

EFE |

O irmão, o tio, o sobrinho e o cunhado do deputado Muhammad Noor-ul-Haq Qadri morreram no ataque, ocorrido na área de Tehsil Jamrud pertencente à demarcação tribal de Khyber, na fronteira com o Afeganistão, segundo a emissora privada "Geo TV".

A imprensa local informa que grupos tribais se deslocaram para as imediações da fronteira entre Paquistão e Afeganistão, ao local conhecido como Passagem de Khyber, para protestar contra o ataque.

Na terça-feira, o conselheiro de Interior Rehman Malik viajou para Peshawar, capital da Província da Fronteira Noroeste, para se reunir com o governador da região, Owais Ahmed Ghani, e com os membros de uma "jirga" (assembléia tribal).

A reunião tinha o objetivo de reativar o diálogo com os insurgentes iniciado pelo Governo paquistanês para acabar com o terrorismo.

Malik prometeu uma compensação econômica às famílias atingidas pelas ações militares que ocorrem no cinturão tribal, e apostou no diálogo com os insurgentes que optarem pelo fim dos ataques.

O Executivo deu uma guinada em sua política contra o terrorismo e mantém negociações de paz abertas com vários grupos fundamentalistas e talibãs locais, uma decisão que inquietou os Estados Unidos.

Há uma semana, o Exército libertou cerca de 55 insurgentes em troca de 18 membros das forças de segurança paquistanesas.

No entanto, nos últimos sete dias cerca de 20 pessoas morreram em conseqüência da violência no noroeste paquistanês, entre elas as 13 vítimas de um atentado suicida na localidade de Mardan, no domingo.

EFE igb/ev/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG