Pelo menos 13 pessoas morreram nas primeiras horas deste sábado (horário local) em um ataque atribuído aos Estados Unidos no noroeste do Paquistão, informou o site da emissora de TV paquistanesa Geo News. Aparentemente, o ataque com mísseis foi feito por uma aeronave não-tripulada e tinha como alvo a casa de um líder tribal na região do Waziristão do Norte, próxima à fronteira com o Afeganistão.

O incidente teria acontecido às 3h (19h de sexta-feira, em Brasília) na cidade de Miranshah.

De acordo com a Geo News, entre os mortos estariam supostos militantes estrangeiros, além de três mulheres e quatro crianças.

Mortes
O ataque deste sábado acontece três dias após um míssil supostamente lançado por uma aeronave não-tripulada dos EUA ter matado pelo menos 14 pessoas na região tribal de Orakzai, também próxima à fronteira com o Afeganistão.

Correspondentes afirmam que, desde agosto de 2008, mais de 35 ataques feitos por aeronaves não-tripuladas mataram mais de 340 pessoas.

As autoridades dos Estados Unidos normalmente não confirmam oficialmente ataques feitos por aeronaves não-tripuladas, mas as forças norte-americanas no Afeganistão seriam as únicas na região com capacidade para missões do tipo. O governo paquistanês critica estes ataques, afirmando que muitas vezes eles acabam matando civis, o que pode aumentar o apoio aos militantes extremistas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.