Ataque americano mata 3 crianças pastoras no Iraque

Bagdá, 15 ago (EFE).- Três menores iraquianos que estavam ao norte de Bagdá morreram hoje após serem baleados por soldados americanos, segundo fontes oficiais, em um episódio do qual não forneceram mais detalhes.

EFE |

Fontes do Ministério do Interior disseram à Agência Efe que a troca de tiros aconteceu na cidade de Tarmiya, 25 quilômetros ao norte de Bagdá.

Os menores, cujas idades não passavam de 12 anos, cuidavam de um rebanho de gado quando foram baleados por uma patrulha de militares americanos.

As forças americanas levaram as vítimas ao instituto médico legal mais próximo, acrescentaram as fontes.

Em Ramadi, 100 quilômetros a oeste de Bagdá, dois soldados do Exército iraquiano, entre eles um tenente-coronel, morreram após um suicida que se aproximou de um posto de controle explodir uma bomba.

Além dos dois militares mortos há outros dez soldados feridos, alguns deles gravemente, segundo fontes do Ministério do Interior.

Na cidade de Mossul, 400 quilômetros ao norte de Bagdá, três policiais iraquianos foram feridos por duas granadas de morteiro que foram lançadas em uma delegacia, acrescentaram as mesmas fontes.

O primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, em reunião hoje com líderes de tribos xiitas, previu um aumento dos atos de violência no Iraque conforme se aproximem as datas para as eleições parlamentares de janeiro.

"Os terroristas estão aumentando seus ataques porque reconhecem que estamos perto de conseguir um grande avanço político", disse Maliki. EFE am/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG