Ataque aéreo mata 30 militantes no Afeganistão, dizem EUA

HERAT, Afeganistão (Reuters) - As forças da coalizão liderada pelos Estados Unidos no Afeganistão mataram 30 militantes, incluindo um comandante do Taliban, em um ataque aéreo no oeste do país, informou o Exército norte-americano na sexta-feira, mas autoridades afegãs dizem que também houve mortes de civis. O ataque aconteceu depois que soldados afegãos e da coalizão foram alvo de uma emboscada de insurgentes, durante uma patrulha que tinha o objetivo de encontrar um comandante talibã na província de Herat, disse o Exército dos EUA em um comunicado.

Reuters |

'Os insurgentes cercaram os soldados por vários lados, usando armas pequenas e granadas lançadas por foguetes', disse o Exército. 'As forças conjuntas responderam com armas pequenas e ataques aéreos, matando 30 militantes.'

Saeed Sharif, membro do conselho local da área que sofreu o ataque, disse à Reuters que muitos civis foram mortos.

'Na noite passada, por volta das 2h, algumas pessoas estavam em um recital sagrado do Alcorão no distrito de Shindand, quando os americanos começaram a bombardear. Dezenas de civis foram mortos', afirmou Sharif.

O Exército dos EUA negou qualquer morte de civil no ataque em Herat.

A questão das mortes de civis desperta comoção no Afeganistão, alimentando a visão de que as forças internacionais não tomam cuidado suficiente quando fazem ataques aéreos, o que faz diminuir o apoio à sua presença no país.

Um importante comandante policial no oeste do Afeganistão confirmou o incidente, mas não soube dizer quantos civis foram mortos.

'Mais de 30 pessoas foram mortas. Não posso dizer quantas delas eram civis', disse o general Ikramuddin Yawar à Reuters.

Os afegãos têm visto um aumento na violência neste ano. O Taliban intensificou sua campanha de ataques por meio de homens-bomba e bombas na beira de estradas com objetivo de derrubar o governo pró-Ocidente e expulsar as tropas estrangeiras.

Em outro incidente, uma bomba matou um soldado da força liderada pelos EUA, no leste do Afeganistão, na sexta-feira, disse o Exército norte-americano em um comunicado.

O último ataque acontece apenas dias depois da morte de 10 soldados franceses em uma emboscada nos arredores de Cabul. Foi o maior ataque às forças estrangeiras desde a queda do Taliban, em 2001.

(Reportagem de Sharafuddin Sharafyar e Saeed Achakzai)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG