Ataque aéreo dos EUA no Paquistão foi legítimo, afirma o Pentágono

O ataque aéreo realizado nesta quarta-feira no noroeste do Paquistão, durante o qual morreram 11 soldados paquistaneses, foi legítimo e um ato de legítima defesa, afirmou o porta-voz do Pentágono, Geoff Morrell.

AFP |

"Os indícios de que dispomos assinalam que foi um ataque legítimo em defesa própria contra forças que haviam atacado as forças da coalizão", afirmou Morrell.

O Departamento de Estado americano, por sua vez, afirmou que é "triste ver a perda de vidas" entre as tropas aliadas paquistanesas.

"É um acidente lamentável. É triste ver a perda de vidas entre militares paquistaneses que são nossos companheiros na luta contra o terrorismo", comentou com os jornalistas o porta-voz do departamento Gonzalo Gallegos.

Pelo menos 11 soldados paquistaneses morreram nesta quarta-feira nas zonas tribais do noroeste do Paquistão em um ataque executado pela coalizão internacional coordenada pelos Estados Unidos no Afeganistão, dias depois de Washington criticar Islamabad pela expansão da Al-Qaeda na região.

A Força Internacional dirigida pelos Estados Unidos no Afeganistão reconheceu em um comunicado que realizou ataques no norte do Paquistão, mas assegurou que tinha como alvo os talibãs, garantindo que informara o Exército paquistanês antes de realizar o ataque.

O Paquistão protestou energicamente. Este é o incidente mais grave desde que Islamabad se uniu aos Estados Unidos na "guerra contra o terrorismo" no final de 2001.

Um comunicado da coalizão afirma que atacou elementos "anti-afegãos" na província de Kunar (leste) e que respondeu com sua artilharia.

A Força Internacional afirma ainda que outros elementos desse tipo atacaram posteriormente um posto de controle militar em território paquistanês, segundo o comunicado.

bur-dk/fb/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG