Por Haji Mujtaba MIRANSHAH, Paquistão (Reuters) - Aeronaves não-tripuladas dos EUA lançaram 18 mísseis em um santuário da Al Qaeda e do Taliban no Paquistão na fronteira com o Afeganistão, nesta terça-feira, matando ao menos 10 militantes, disseram testemunhas e autoridades de segurança.

Os Estados Unidos têm realizado este ano ataques aéreos contra santuários dos militantes do lado paquistanês da fronteira com o Afeganistão desde que uma explosão suicida matou sete funcionário da CIA em uma base norte-americana na província afegã de Khost, em 30 de dezembro.

O ataque com aeronaves não-tripuladas desta terça-feira foi o mais intenso em termos de mísseis lançados. Os aviões dos EUA miraram diversos pontos de concentração dos militantes na região de fronteira do Waziristão do Norte.

"O total de mortos por enquanto é 10, mas pode ser maior. O fogo ainda está intenso onde os mísseis caíram", disse à Reuters uma autoridade de segurança do Paquistão na região.

Dois veículos que pertenciam aos militantes também foram destruídos em um ataque em Datta Khel, um vilarejo a 30 quilômetros a oeste de Miranshah, a principal cidade do Waziristão do Norte, disse outra autoridade de segurança, que também recusou-se a se identificar.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.