Ataque aéreo dos EUA causa revolta no Paquistão

Militares do Paquistão condenaram o ataque aéreo de forças lideradas pelos Estados Unidos que matou 11 soldados paquistaneses, chamando o de covarde. Ainda não foram divulgados mais detalhes sobre o ataque, que teria ocorrido na fronteira com o Afeganistão.

BBC Brasil |

Segundo informações o incidente teria ocorrido quando as forças lideradas pelos Estados Unidos dispararam mísseis, em um confronto contra militantes do Talebã.

As mortes dos soldados ocorreram durante a noite, em um posto de fronteira na região de Mohmand, uma das áreas tribais do Paquistão, vizinha da região de Kunar, já no Afeganistão.

Oito militantes do Talebã também teriam sido mortos nos confrontos, segundo um porta-voz do grupo. Mas ainda não foi esclarecido como eles morreram.

Os militares americanos confirmaram a operação. Um porta-voz das forças americanas no Afeganistão disse à BBC que operação na fronteira paquistanesa foi realizada pelas forças dos Estados Unidos, mas não fez mais nenhum comentário.

Maluvi Umar, porta-voz de um grupo militante pró-Talebã no Paquistão, disse à BBC que militantes atacaram forças da Otan e afegãs quando tentaram atravessar a fronteira do Afeganistão e entrar no Paquistão.

Em seguida, segundo Umar, vieram os ataques aéreos, que teriam atingido um posto de controle paquistanês.

'Covardia'
Segundo a correspondente da BBC em Islamabad Barbara Plett, o porta-voz do Exército do Paquistão afirmou que o ataque, realizado por "forças da coalizão", foi um "ato de covardia, não provocado".

O porta-voz acrescentou que o incidente "atinge a base da cooperação e do sacrifício com o qual soldados paquistaneses estão apoiando a coalizão em sua guerra contra o terrorismo".

Forças dos Estados Unidos e da coalizão, liderada pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), estão operando no Afeganistão, com a Otan concentrada em manter a paz e reconstruir o país e as tropas americanas combatendo diretamente as atividades militantes.

Uma autoridade não identificada da Otan disse à BBC que o ataque na fronteira foi realizado por forças dos Estados Unidos e não da organização.

Os Estados Unidos já lançaram ataques com mísseis no território paquistanês, com aeronaves não tripuladas, mas nunca confirmou oficialmente estes ataques.

Segundo correspondentes estes ataques causam revolta no Paquistão, pois são vistos como uma violação da soberania do país.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG