Por Sabah al-Bazee BAIJI, Iraque (Reuters) - Um ataque aéreo feito por um helicóptero dos Estados Unidos na noite de quarta-feira matou oito civis, incluindo duas crianças, no norte de Bagdá, disseram autoridades da polícia nesta quinta-feira.

O Coronel Mudhher al-Qaisi, delegado de polícia na cidade de Baiji, disse que o ataque foi a um grupo de pastores em um veículo em uma região rural. Parentes disseram que alguns dos que foram mortos fugiam a pé depois que o exército norte-americano chegou na área.

'Isto é um ato criminoso e fará com que as relações entre cidadãos iraquianos e forças dos EUA fique tensa. Isto irá afetar negativamente as melhoras de segurança', Qaisi disse à Reuters.

A porta-voz do exército norte-americano Coronel Maura Gillen disse que o helicóptero atirou no veículo depois de observar 'atividade suspeita'. Ela disse que o motorista ignorou os avisos para que o veículo parasse.

O incidente é o último de uma série de ataques aéreos dos Estados Unidos nos quais civis foram mortos, e vem numa hora ruim para as Forças dos Estados Unidos, que têm trabalhado muito para aliviar as tensões com o governo do primeiro-ministro Nuri al-Maliki depois que uma cópia do Corão, livro sagrado dos muçulmanos, foi baleada por um soldado norte-americano no início do mês.

Autoridades da Organização das Nações Unidas (ONU) expressaram preocupação com o número de civis mortos em ataques aéreos no Iraque e disseram que mais cuidado deve ser tomado em operações militares para protegê-los.

Militares dos Estados Unidos disseram que o incidente estava sendo investigado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.