Um ataque a bomba nesta quarta-feira deixou pelo menos 60 mortos e mais de 130 feridos no leste de Bagdá, de acordo com informações da polícia local. A bomba estava escondida debaixo de verduras expostas em um movimentado mercado da área de maioria xiita do subúrbio de Cidade Sadr.

O atentado, um dos mais violentos deste ano no Iraque, ocorre seis dias antes do início da retirada das tropas americanas do país. A região é densamente povoada e é alvo frequente de ataques.

Nos últimos dias, o Iraque viveu um aumento da violência. Apenas na segunda-feira, uma série de ataques em diversas cidades iraquianas deixou pelo menos 29 mortos.

No sábado, mais de 70 pessoas morreram após a explosão de uma bomba na cidade de Kirkuk.

De acordo com o correspondente da BBC em Bagdá, Jim Muir, a nova onda de violência que atinge o país está "claramente relacionada com a retirada das tropas americanas".

A maioria dos 130 mil soldados americanos em território iraquiano deve deixar o país até o dia 30 de junho. A retirada faz parte de um acordo que prevê o fim das operações de combate em solo iraquiano até setembro de 2010 e a saída de todas as tropas até o final de 2011.

Ainda no sábado, o primeiro-ministro iraquino, Nouri al-Maliki, disse que a retirada deve prosseguir como determina o calendário e que a saída representará "uma grande vitória" para o país.


Leia mais sobre Iraque

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.