Ataque a base militar britânica na Irlanda do Norte deixa dois mortos

BELFAST ¿ Dois soldados britânicos foram mortos e quatro pessoas ficaram feridas em um ataque a uma base do exército britânico de Massereene, na Irlanda do Norte. Nenhum grupo reivindicou a autoria do atentado.

Redação com agências internacionais |

Segundo testemunhas, soldados e funcionários civis do exército estavam no portão da base, recebendo pizzas de um entregador, quando um grupo de homens armados deu início ao ataque. Acredita-se que entre 30 e 40 tiros tenham sido disparados.

Kylie McLaughlin, moradora da região, disse ter ouvido um constante barulho de tiros, como se eles viessem de uma metralhadora. Foi muito assustador, não sabíamos o que estava acontecendo, afirmou.

O deputado unionista Jeffrey Donaldson definiu o ataque como terrível. "Isso lembra terrivelmente a maneira de agir de um ato terrorista. Houve acontecimentos semelhantes no passado e ninguém quer quer isto aconteça de novo na Irlanda do Norte", afirmou.

O primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, condenou o atentado e ressaltou que o ataque não arruinará o processo de paz na província.

"Nenhum assassino poderá fazer descarrilar um processo de paz que conta com o apoio do povo da Irlanda do Norte", afirmou Brown, em uma declaração feita em sua residência oficial de Downing Street. "Posso garantir que levaremos estas pessoas (os responsáveis do atentado) à Justiça", disse o premiê, que considerou o ataque "covarde".

"Nossa primeira prioridade sempre foi a segurança do povo da Irlanda do Norte e faremos tudo o que estiver em nosso poder para garantir que a Irlanda do Norte seja segura. Aumentaremos nossos esforços para fazer com que perdure o processo de paz", acrescentou o chefe do governo britânico.


(Com informações da EFE, da AFP e da AP)


Leia mais sobre atentados

    Leia tudo sobre: atentados

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG