(atualiza com número de vítimas e detalhes do confronto) Cabul, 19 ago (EFE).- Pelo menos dois civis e sete rebeldes morreram hoje em um ataque talibã a uma base da Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf) na província afegã de Khost (leste), e que foi repelido com apoio de helicópteros, disseram fontes à Agência Efe.

O ataque, o segundo contra a mesma base em dois dias, foi lançado hoje por um grupo insurgente que contava com vários suicidas, informou a Isaf em comunicado.

A Isaf disse que os agressores não chegaram a se aproximar da base, embora os talibãs tenham assegurado em nota divulgada na internet que 15 de seus combatentes conseguiram invadir o local.

Os soldados "interceptaram o ataque insurgente a aproximadamente mil metros fora do perímetro da base", declarou a Isaf, que na província de Khost conta com oficiais americanos.

As tropas da Isaf "haviam previamente identificado um grupo de insurgentes em posição de ataque e os enfrentaram com arma leve".

Depois, ainda de acordo com a mesma fonte, os integrantes da força internacional receberam o apoio de helicópteros de combate.

A Isaf informou que não sofreu baixas no ataque, e que matou sete talibãs, seis deles carregados com explosivos para uma ação suicida.

Três foram mortos antes de detonar a carga que levavam, acrescenta o comunicado da organização.

O governador de Khost, por sua vez, informou à Efe que o ataque insurgente começou às 23h locais de ontem (15h30 de Brasília desta segunda-feira) e foi repelido pelas tropas americanas que se encontravam no interior da base.

Segundo o governador, soldados americanos e afegãos lançaram uma operação, que já terminou, para perseguir os insurgentes que conseguiram empreender fuga após o ataque.

O governador confirmou os sete mortos talibãs e ainda que quatro oficiais do Exército afegão ficaram feridos em uma explosão provocada por um dos suicidas.

Outra fonte ligada ao governo regional de Khost, e que pediu anonimato à Efe, assegurou que dois civis faleceram e três ficaram feridos nos bombardeios aéreos da Isaf para repelir o ataque talibã.

Em comunicado, o porta-voz talibã Zabiulah Mujahid assegurou que 15 atacantes suicidas invadiram a base, onde mataram e feriram "um grande número de soldados". EFE lo-ja/fr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.