Astrônomos defendem no Rio de Janeiro direito ao céu com estrelas

Rio de Janeiro, 14 ago (EFE).- A União Astronômica Internacional (IAU, na sigla em inglês) encerrou hoje sua XXVII Assembleia Geral no Rio de Janeiro, onde aprovou uma resolução para a defesa do céu noturno e do direito de se desfrutar de uma noite com estrelas.

EFE |

Em comunicado, a IAU informou que os mais de 2.100 astrônomos procedentes de 80 países que participaram das duas semanas que durou a assembleia resolveram a favor do direito a que a não impeça ver as estrelas.

Durante a cerimônia de encerramento da assembleia, além disso, foram aprovados o plano estratégico "Astronomia para o mundo em desenvolvimento", e uma resolução a favor da presença da mulher na profissão.

"A Astronomia para o mundo em desenvolvimento" é consequência da celebração este ano do "Dia Internacional da Astronomia", segundo afirmou a presidente do IAU, Catherine Cesarsky.

"A realização ultrapassou de longe todas as expectativas e foi uma experiência incrivelmente reconfortante que nunca esquecerei", disse Catherine.

No encontro realizado, os astrônomos participantes aprovaram também a incorporação de Honduras, Vietnã, Costa Rica e Panamá como novos membros do organismo.

Fundada em 1919, a União Astronômica Internacional engloba mais de 10 mil astrônomos de todo o mundo e é a principal autoridade científica neste campo.

A cada três anos celebra sua assembleia geral, reunião que em 2012 será em Pequim. EFE az/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG