Astronautas trabalham em reciclador de água da estação espacial

HOUSTON (Reuters) - Astronautas a bordo da Estação Espacial Internacional tentaram no domingo reativar uma máquina de reciclagem de urina que pode fornecer água fresca para a tripulação, que vai aumentar a partir do próximo ano. O dispositivo é parte de uma sistema de sobrevivência de 250 milhões de dólares entregue pelo ônibus espacial Endeavour.

Reuters |

A Nasa espera dobrar o tamanho da tripulação da estação espacial de três para seis integrantes em maio, mas precisa garantir que a estação tenha um meio seguro de produzir água para beber, cozinhar e alimentar o gerador de oxigênio.

Até agora parte da água que existe na estação foi entregue por ônibus espaciais visitantes que produzem água através de seus sistemas elétricos. Os astronautas armazenam a água e a transferem para um posto orbital. Os ônibus, no entanto, devem deixar o espaço em dois anos.

"Nós queremos fazer este sistema funcionar assim que possível, para então podermos processar a urina e verificar se temos água potável boa vinda de outra fonte", disse a engenheira de vôo da estação, Sandra Magnus, durante uma entrevista direto do espaço.

Por enquanto, uma problema com uma centrífuga impediu o processo de destilação de amostras de urina e travou a máquina. "A centrífuga girava por algumas horas e de repente tudo ficou descontrolado", disse o comandante da estação, Mike Fincke, a jornalistas.

Apesar do problema, a Nasa disse que a máquina conseguiu processar amostras suficientes de urina para serem enviadas à Terra para testes de qualidade.

A tripulação do Endeavour também se preparou para a quarta e última caminhada espacial nesta segunda-feira, para trabalhar nos painéis que coletam energia solar. Uma das articulações da armação que estava contaminada foi limpa e lubrificada.

Os astronautas também planejam uma manutenção preventiva na segunda articulação durante a jornada desta segunda-feira.

Os tripulantes do ônibus espacial tiveram no domingo suas primeiras horas de folga desde que chegaram à estação, em 16 de novembro. O ônibus deve partir na quinta-feira e retornar para casa, no Centro Espacial Kennedy, na Flórida, no sábado.

A Nasa planeja mais oito viagens para estação, um projeto de 100 bilhões de dólares que envolve 16 países, antes de aposentar os ônibus espaciais em 2010.

(Reportagem de Irene Klotz)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG