Astronautas instalam nova câmera no telescópio espacial Hubble

Dois astronautas do ônibus espacial Atlantis instalaram nesta quinta-feira uma nova câmera no Hubble, na primeira manutenção do telescópio espacial em sete anos.

AFP |

A caminhada espacial dos astronautas John Grunsfeld e Drew Feustel, prevista para ter uma duração de entre seis e sete horas, começou às 12h52 GMT (09h52 de Brasília).

"É um grande dia para o Hubble", disse Grunsfeld, um astrônomo de 50 anos que realiza sua terceira missão no telescópio. Feustel, um geólogo de 43 anos, faz sua primeira viagem espacial.

"Que bom!", entusiasmou-se Feustel recém-saído do ônibus espacial. "Fantástico!", acrescentou.

A caminhada é realizada depois que a tripulação do Atlantis, de sete membros, capturou na quarta-feira o enorme telescópio -de 13,2 metros de largura e 11 toneladas- e o acoplou a uma plataforma do ônibus espacial para poder realizar os trabalhos.

A Nasa prevê que a manutenção estenderá as operações do Hubble em pelo menos cinco anos, tempo suficiente para concluir e lançar seu potente sucessor, o James Webb Space Telescope.

Durante a caminhada desta quinta-feira os astronautas substituirão uma câmera (Wide Field Planetary Camera-2), que tem 16 anos, pela mais moderna Wide Field Camera-3.

A nova câmera é desenhada para observar o universo de maneira mais profunda, em busca de sinais dos primeiros sistemas estelares e para estudar os planetas mais próximos.

O Cosmic Origins Spectrograph será acoplado à atual câmera no sábado. Este foi projetado para estudar a estrutura do universo e detectar a distribuição de carbono e de outros elementos químicos necessários à vida.

Grunsfeld e Feustel também deverão substituir o computador científico do telescópio, que registra algumas falhas.

Mas a caminhada desta quinta-feira teve seus contratempos.

Dois parafusos que afixavam a Wide Field and Planetary Camera-2 foram retirados com bastante dificuldade. Isto atrasou os trabalhos em cerca de 30 minutos em relação ao programa de atividades.

Se o tempo permitir, os astronautas também instalarão um mecanismo para que futuros veículos possam capturar os telescópios, indicou a Nasa.

Quando a reparação estiver completa, o Hubble terá novas baterias e giroscópios, além de um sistema elétrico renovado.

Na quarta-feira os astronautas examinaram o exterior do Hubble com a câmera do braço robótico da nave e o encontraram em bom estado, apesar de sinais de desgaste devido à radiação ultravioleta e aos impactos de fragmentos espaciais.

"É uma visão incrivelmente bela", disse Grunsfeld. "Incrivelmente, o exterior do Hubble, um veterano de 19 anos no espaço, ainda está estupendo".

Os astronautas não viam ou trabalhavam no Hubble desde março de 2002.

O telescópio, fruto de uma parceria entre a Nasa e a Agência Espacial Europeia (ESA), foi colocado em órbita no dia 25 de abril de 1990 pelo ônibus espacial Discovery, e desde então transmitiu mais de 750.000 imagens espetaculares dos confins do cosmos e milhões de dados, abrindo uma nova era na Astronomia.

str/dm/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG