Por Irene Klotz HOUSTON (Reuters) - Os astronautas do ônibus espacial Discovery foram ao lado de fora da Estação Espacial Internacional para trabalhar em seu sistema de refrigeração e para finalizar a instalação do novo laboratório japonês de pesquisas, o Kibo, neste domingo.

O trabalho de manutenção foi preventivo -- o ar condicionado da estação está funcionando bem, mas a Nasa quer assegurar que ele continue assim. Com a diminuição dos vôos de ônibus espaciais, a agência espacial norte-americana está tentando fazer com que a estação espacial fique pronta para operar sem os serviços levados por suas aeronaves.

A Nasa irá aposentar sua envelhecida frota de ônibus espaciais em dois anos depois de mais nove viagens à estação de 100 bilhões de dólares e mais uma viagem para atualizar o telescópio espacial Hubble.

A 338 quilômetros acima da Terra, os astronautas Michael Fossum e Ronald Garan flutuaram na parte de fora da cabine da estação, no terceiro e último passeio no espaço da missão de manutenção e instalação do ônibus espacial Discovery.

O trabalho principal foi substituir um tanque de nitrogênio de 249 quilos usado para pressurizar o sistema de refrigeração movido a amônia.

Em cima do braço robótico de 18 metros da estação, Garan deveria remover o antigo tanque e então ir até o topo da estação espacial para pegar o novo tanque de uma plataforma de armazenamento.

'Será um passeio divertido para ele, pois o braço estará completamente estendido', disse Karen Nyberg, que irá operar a máquina de dentro do laboratório Destiny da estação, em uma entrevista anterior à saída. 'Ele estará claramente no topo do mundo naquele ponto'

Enquanto isso, Fossum iria dar uma olhada nos eixos dos painéis solares da estação. Uma das juntas está suja com raspas de metal e os engenheiros estão determinando a melhor maneira de limpá-la e prevenir mais estragos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.