Astronautas completam primeira caminhada em torno da ISS

Washington, 18 nov (EFE).- Os astronautas Heidemarie M.

EFE |

Stefanyshyn-Piper e Stephen G. Bowen completaram hoje a primeira das quatro caminhadas previstas na missão do "Endeavour" à Estação Espacial Internacional (ISS).

Stefanyshyn-Piper, de 45 anos, e Bowen, de 44, retornaram ao compartimento Quest às 23h01 (de Brasília), após 6h52min de trabalhos fora da ISS, informou a Nasa, a agência espacial americana.

"Vocês fizeram um trabalho fabuloso", transmitiu aos astronautas o controle da missão no Centro Johnson de Vôos Espaciais da Nasa, em Houston (Texas).

"Foi um prazer trabalhar com vocês", responderam quase ao mesmo tempo Stefanyshyn-Piper e Bowen, antes de fechar as comportas que davam por encerrada a caminhada.

Na primeira atividade fora da ISS na missão de 15 dias, cujo objetivo principal é ampliar o espaço habitável da estação, os astronautas substituíram um tanque de hidrogênio e limparam uma junta rotatória.

O único contratempo da caminhada de hoje aconteceu quando Stefanyshyn-Piper soltou a bolsa na qual carregava o lubrificante, que acabou se perdendo no espaço.

O controle da missão informou que o problema não foi grave, já que os trabalhos não precisaram ser interrompidos porque Bowen também carregava uma bolsa com lubrificante.

Enquanto isso, dentro da ISS, o especialista Don Pettit e a engenheira de vôo Sandra Magnus operavam o braço robótico do posto orbital, um projeto de US$ 100 bilhões que contou com a participação de 16 países.

Todos os trabalhos desta excursão aconteceram sob a coordenação do especialista Shane Kimbrough.

Os astronautas também transferiram um tanque de nitrogênio vazio da plataforma externa de armazenamento da ISS ao compartimento de carga do "Endeavour", que o transportará de volta à Terra.

Além disso, transferiram um novo acoplamento de mangueira flexível à plataforma externa de armazenamento, e retiraram uma cobertura de isolamento no mecanismo de atraque do módulo japonês "Kibo".

A segunda caminhada da missão - que termina no dia 29 de novembro - será realizada na quinta-feira por Piper e Kimbrough.

Essa caminhada terá um significado especial para a Nasa e os 16 países que participam da construção da ISS, considerada a maior façanha da engenharia espacial.

Nesse dia se comemora os 10 anos do começo de sua construção, a partir do módulo russo "Zarya", uma bomba do tamanho de um ônibus que chegou à órbita em 20 de novembro de 1998.

Após 29 viagens e 115 caminhadas espaciais, a ISS mede mais de 100 metros de comprimento e com seus painéis solares cobre uma superfície similar à de seis quadras de basquete.

Ao término desta missão, a última deste ano, a ISS terá capacidade de receber de forma permanente seis ocupantes, o dobro da atual.

Para ampliar o espaço habitável da ISS, o "Endeavour" levou equipamentos para aumentar o número de quartos, instalações para exercícios físicos, móveis e utensílios domésticos, além de um sistema para reciclar a urina dos astronautas.

"Este é o módulo mais carregado levamos à ISS até agora (...) Vamos transformar uma casa de três dormitórios e um banheiro em uma de cinco dormitórios, dois banheiros e um ginásio", disse Chris Ferguson, comandante do "Endeavour", antes de partir na sexta-feira passada do Centro Espacial Kennedy, em Cabo Canaveral (Flórida). EFE ojl/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG