Astronauta japonês testa cueca espacial

O astronauta japonês Koichi Wakata, que chegou à Estação Espacial na última terça-feira, tem, entre as tarefas que terá que executar, uma missão fora do comum: testar uma nova cueca desenvolvida para diminuir o mau cheiro e absorver o suor. Wakata, de 48 anos, está proibido de trocar as roupas íntimas - que incluem camiseta, cueca e meias - mais do que uma vez por semana.

BBC Brasil |

Nasa
Wakata só pode trocar suas roupas uma vez por semana

Wakata só pode trocar suas roupas uma vez por semana

As novas peças - fabricadas em material que contém fios de polímeros antibactericida - foram criadas por pesquisadores da Universidade Feminina do Japão em conjunto com outras cinco fabricantes de roupas locais.

Segundo a Agência de Investigações Aeroespaciais do Japão, elas também absorvem o suor e outros líquidos, separando-os do corpo humano e secando em questão de minutos.

Em geral, os astronautas trocam de roupa apenas a cada três dias no espaço, porque não há água suficiente para lavar as peças. Os "banhos" são tomados com a ajuda de esponjas umedecidas.

Mas com as missões espaciais cada vez mais longas, cientistas estão buscando formas de fazer com que as roupas da tripulação possam ser usadas por mais tempo.

Segundo a mídia japonesa, as empresas que criaram as peças também pensam em usar a mesma tecnologia para desenvolver roupas para quem vive na Terra.

Wakata será o primeiro japonês a ficar tanto tempo no espaço - serão três meses no total - e sua principal missão será concluir a construção do Módulo Experimental Japonês, chamado de Kibo.

O Kibo, que em japonês significa esperança, foi desenvolvido para conduzir pesquisas científicas em órbita. No compartimento cabem até quatro astronautas, que realizarão os experimentos.

Wakata tem uma grande facilidade de manipular braços robóticos, essencial para seu trabalho no espaço. Durante o treinamento na Nasa, a agência espacial norte-americana, ele também ajudou no desenvolvimento do aparelho que faz inspeção em busca de danos na aeronave.

Mas o astronauta terá outras estranhas tarefas a cumprir, além de testar a roupa íntima espacial. Entre os desafios está pingar colírio nos olhos em gravidade zero, "voar" num "tapete mágico", dobrar roupas e praticar queda-de-braço com outros astronautas.

No total, são 16 tarefas inusitadas, escolhidas entre 1.597 sugestões enviadas pelo público, que participou de uma promoção feita pela própria Agência de Investigações Aeroespaciais do Japão.

Wakata chegou à Estação Espacial Internacional na última terça-feira, junto com a tripulação do Discovery, lançado ao espaço no dia 15. O japonês vai substituir a também engenheira de bordo da estação, a norte-americana Sandra Magnus, em órbita desde novembro. Ela volta à Terra com o Discovery.


Leia mais sobre ciência

    Leia tudo sobre: ciência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG