A maioria das observações feitas na última década, como a da matéria escura e a da energia do vácuo, tem chacoalhado os fundamentos da física, explicou um astrofísico em uma conferência científica em Chicago (Illinois).

A energia do vácuo, uma força repulsiva que contrapesa a da gravitação, faz com que o Universo se expanda em aceleração constante, o que afasta as galáxias umas das outras, afirmou o astrofísico americano Lawrence Krauss, da Universidade do Arizona, durante a conferência anual da Associação Americana para o Avanço da Ciência.

A matéria escura e a energia do vácuo, que formam 95% do Universo, "continuam sendo um mistério e sãototalmente inexplicáveis", declarou Krauss.

"Tudo isto chacoalhou o que concebíamos como a física fundamental e permite pensar que as leis da natureza, no fim das contas, não são imutáveis e sim acidentais".

"Estes eventos revolucionários da última década nos obrigam a enfrentar questões verdadeiramente essenciais sobre os fundamentos da ciência e nossas limitações", insistiu.

Como o Cosmos se estende a uma velocidade acelerada, "em um futuro distante todos os indícios atuais que apontam para o 'Big Bang' (...) desaparecerão e as futuras civilizações verão apenas um Universo estático", destacou.

"Poderíamos estar vivendo na única época da história do Universo em que é possível chegar a uma compreensão exata da verdadeira natureza do Universo, mas não temos a capacidade de fazê-lo", disse o astrofísico.

O Universo teria nascido há 13,7 bilhões de anos e pouco depois teria passado por uma fase de expansão exponencial, chamada de inflação, segundo uma teoria apresentada há 20 anos.

Rejeitando a visão pessimista, Alan Guth, professor de física no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) em Cambridge, afirmou "duvidar muito do fato de que os cientistas tenham alcançado seus limites na capacidade de compreender a cosmologia".

"Em 10 anos sabremos quase com certeza o que é a matéria escura, mas a energia do vácuo será mais difícil", concluiu.

js/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.