Astro do esporte no Paquistão acusado de bigamia se divorcia da 1ª mulher

Os amantes de finais felizes estão respirando aliviados na Índia e no Paquistão, depois de resolvido o obstáculo para que duas estrelas do esporte nos dois países se casem. O jogador de críquete Shoaib Malik, de 28 anos, divorciou-se da primeira mulher, abrindo caminho para se casar com a tenista indiana Sania Mirza, de 23, no próximo dia 15 de abril.

BBC Brasil |

O caso foi parar nas manchetes dos jornais locais depois que a polícia interrogou Malik por causa de uma denúncia apresentada pela família de uma outra indiana, Ayesha Siddiqui, que diz ter casado com o esportista paquistanês em 2002. As autoridades chegaram a apreender o passaporte dele para impedir que deixasse a Índia.

Malik disse que o primeiro casamento com a mulher, que é muçulmana, foi inválido porque ela o enganou mandando fotos de uma outra mulher fingindo ser as dela. Em entrevistas a jornais locais no fim de semana, Malik admitiu ter participado de uma cerimônia de casamento pelo telefone com Siddiqui, a quem não conhecia pessoalmente.

Ele disse que os dois mantinham um relacionamento à distância após se conhecerem pela internet e afirma que concordou em fazer um casamento pelo telefone após os dois trocarem fotos.

"Fui levado a acreditar que a garota na foto era aquela com quem eu estava falando. A verdade é que até hoje não encontrei a garota nas fotos que Ayesha me mandou", disse.

O paquistanês também havia alegado que o casamento não foi válido e que a certidão apresentada pela mulher era falsa. A imprensa local também questionou se a cerimônia poderia ser considerada válida pela lei islâmica.

A decisão de Malik de divorciar-se de sua primeira mulher foi tomada depois de horas de negociações mediadas por líderes comunitários. A família Siddiqui acabou retirando a queixa na polícia.

Prometida
Malik e Mirza haviam anunciado seu casamento na semana passada, poucas semanas após a tenista ter rompido um noivado com um homem para o qual havia sido prometida pela família.

O casal pretende realizar cerimônias na cidade indiana de Hyderabad, onde a tenista vive, e na cidade paquistanesa de Lahore. Eles pretendem morar depois em Dubai, mas continuar competindo por seus países.

Malik, ex-capitão da seleção paquistanesa de críquete, recebeu recentemente uma suspensão de um ano pela confederação local após ser acusado de provocar brigas internas na equipe.

Mirza, a primeira indiana a vencer um torneio profissional de tênis em 2005, é atualmente a 90ª colocada no ranking da Associação de Tênis Feminino (WTA), depois de já ter alcançado a 27ª posição, em 2007.

Índia e Paquistão vivem uma intensa rivalidade política, o que ajudou o caso a ganhar as manchetes dos jornais.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG