Paris, 23 abr (EFE).- A Associação Mundial de Jornais (WAN, em inglês) dedica o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, que será lembrado em 3 de maio, aos jornalistas na linha de mira, que trabalham sem proteção e sob ameaças.

Com um colete à prova de balas feito de papel de jornal como imagem do anúncio para a data, a WAN quer lembrar que mais de 400 profissionais dos meios de comunicação foram assassinados nos últimos dez anos.

A organização afirmou hoje, em comunicado, que pretende levar à reflexão e conseguir despertar consciência a respeito do perigo que os jornalistas enfrentam em vários países quando investigam e desmascaram assuntos como corrupção, crime organizado ou incompetência dos Governos.

Para a celebração do Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, a organização coloca à disposição dos jornais de todo o mundo editoriais, entrevistas, fotografias e anúncios em seu site, para que sejam publicados na data. EFE inmg/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.