Associação americana denuncia produtos de higiene infantil cancerígenos

Uma associação de consumidores americana alertou nesta sexta-feira sobre dezenas de marcas de produtos de higiene para bebês que, segundo um relatório, contém substâncias cancerígenas.

AFP |

A associação "Campaign for Safe Cosmetics" ("Campanha por cosméticos seguros", em tradução livre)) pediu a um laboratório independente que analisasse várias amostras de sabonetes, xampus e outros produtos de higiene para determinar se continham formaldeído, um derivado do formol, e dioxano, um tipo de éter. Segundo o relatório, 23 dos produtos estudados contêm formaldeído e 17 apresentam as duas subtâncias.

O formaldeído (metanol) é un desinfetante, composto intermediário usado na indústria química (plásticos, resinas, adesivos) e no embalsamamento. O dioxano é um éter utilizado às vezes para fazer espuma.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer americano, estudos demonstram que a exposição de pessoas ao formaldeído pode ser relacionada ao câncer de mama, garganta, faringe e até alguns tipos de leucemia.

A comissão de segurança dos produtos de consumo estimou que até pequenos restos de dioxano podem "causar preocupação", já que o departamento da Saúde americano e a agência de Meio Ambiente indentificaram este éter como uma das causas do câncer em animais e "provavelmente em humanos".

"Se esses produtos químicos podem produzir câncer nos animais, certamente não deveríamos colocá-los na cabeça de nossos bebês", afirmou Stacy Malkan, coordenadora da "Campaign for Safe Cosmetics".

Entre as marcas apontadas estão o popular Johnson's Baby Shampoo, o L'Oréal Kids Extra Gentle 2 em 1 e o sabão para as mãos Pampers Kandoo que, segundo as análises, contém formaldeído suficiente para provocar uma reação alérgica na pele.

kdz/ap/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG