Assistente de padre é preso por abuso de crianças na Itália

Um assistente de padre que trabalhava com coroinhas em uma paróquia da cidade de Varna, no norte da Itália, foi preso nesta segunda-feira acusado de cometer abusos sexuais contra crianças e produzir material pornográfico. O acusado, cujo nome não foi divulgado pela polícia de Bolzano (província italiana onde fica Varna), tem 28 anos e não pertence ao clero.

BBC Brasil |

Ele teria abusado de quatro crianças de 11 e 14 anos entre 2006 e 2009.

As investigações começaram em dezembro de 2009, após denúncias feitas pelas mães das vítimas.

Na casa do assistente, os agentes encontraram material pornográfico envolvendo crianças. As imagens encontradas no computador do acusado teriam sido realizadas durante passeios e viagens com os coroinhas, patrocinados pela paróquia.

Além do trabalho com os coroinhas, o assistente da paróquia trabalhava ainda como voluntário em um grupo de bombeiros, colaborava com a seção juvenil de um clube e com a organização pastoral Caritas.

Os investigadores acreditam que outras crianças podem ter sido vítimas do pedófilo e fizeram um apelo para que as famílias denunciem possíveis novos casos de abuso.

'Vergonha'
Em um comunicado, a Cúria de Bolzano disse sentir "vergonha" pelos abusos contra os menores envolvendo o assistente de um sacerdote.

"Estamos profundamente chocados pela notícia dos supostos abusos contra crianças da paróquia de Varna por parte de um responsável pelos coroinhas. Sentimos vergonha por estes abusos sexuais e condenamos este grave crime", diz a nota publicada no site da entidade.

A Cúria informou que pretende colaborar com a Justiça para esclarecer o caso e reconquistar a confiança dos fieis.

Recentemente, em meio aos casos de pedofilia envolvendo sacerdotes em diversos países da Europa, o bispo da cidade de Bolzano, Karl Golser, pediu aos fiéis que assinalem casos de abusos sexuais diretamente no site da Cúria, numa iniciativa sem precedentes na Itália.

"Criamos um fórum no site da diocese para examinar eventuais casos de abusos e garantimos que toda denúncia será logo verificada", afirma um texto no website da Cúria.

Segundo a imprensa local, dezenas de casos já teriam sido denunciados desde a criação do fórum.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG