Assessor de Zelaya pede que OEA e ONU acompanhem seu retorno ao poder

Tegucigalpa, 12 jul (EFE).- O assessor econômico do presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, Nelson Ávila pediu hoje à Organização dos Estados Americanos (OEA) e às Nações Unidas que participem na restituição do governante ao poder, que foi derrubado por militares no dia 28 de junho.

EFE |

"A única forma de restaurar o presidente (Zelaya) é através da participação da OEA e da ONU", disse Ávila à Agência Efe, que participou hoje de uma concentração organizada por seguidores do líder deposto, em frente à catedral de Tegucigalpa.

"Peço que a ONU ajude na restauração do presidente Zelaya e da institucionalidade, porque senão haverá uma guerra civil, sobretudo quando eles iniciarem o que chamam de eleições, que não são possíveis em um contexto de ditadura", disse. EFE lb/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG