Washington - Van Jones, um assessor para meio ambiente do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, renunciou após a polêmica surgida por seu apoio a uma organização que acusa altos cargos do anterior Governo de estarem envolvidos nos atentados do dia 11 de setembro de 2001, informaram hoje meios de imprensa locais.

Jones deixou o cargo no Conselho de Qualidade Meio Ambiental, no qual se encarregava de coordenar o trabalho das agências governamentais para a criação de "empregos verdes", segundo um comunicado da Casa Branca publicado por vários meios de imprensa.

A polêmica surgiu quando se divulgou que Jones tinha assinado em 2004 um pedido para investigar o envolvimento do Governo de George W. Bush nos atentados do 11-9.

Jones, que pediu desculpas publicamente há uma semana, assegura no comunicado que foi objeto de "uma campanha" de "mentiras" contra ele pelos oponentes às "históricas reformas do sistema sanitário e energético" realizadas pela Administração de Obama.

Acrescenta que o Governo não pode perder "seu precioso tempo" em explicar seu passado e que é necessário o trabalho de todos "na luta por um futuro melhor".

Perguntado a respeito na sexta-feira passada, o porta-voz de Obama tinha assegurado que Jones contava com a confiança do presidente e que continuava trabalhando no Governo.

Leia mais sobre: atentados

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.